Liz Greene & Juliet Sharman-Burke – Uma Viagem Através Dos Mitos

Posted on Posted in Psicologia

A mitologia é a psicologia de autoajuda original. Durante séculos os seres humanos usaram mitos, contos de fadas e o folclore para explicar os mistérios da vida e torná-los suportáveis — desde por que as estações do ano mudam até o enigma da morte, passando por complexas questões de relacionamento.
Jesus explicou seus ensinamentos por meio de parábolas, dando a seus seguidores problemas difíceis sob uma forma fácil de compreender. Platão transmitiu conceitos filosóficos obscuros através de mitos e alegorias simples.
Na antiga medicina hindu, quando alguém com dificuldades mentais ou emocionais consultava um médico, este lhe prescrevia uma história sobre a qual meditar, com isso ajudando o paciente a encontrar sua própria solução para o problema.
Muitas vezes, é nosso pensamento linear, racional e obcecado com as causas que obscurece o sentido mais profundo e a resolução dos dilemas da vida. Os mitos têm a misteriosa capacidade de conter e transmitir paradoxos, permitindo-nos enxergar, em volta e acima do dilema, o verdadeiro cerne da questão.
Nas páginas que se seguem, exploraremos mitos significativos, alguns conhecidos e outros menos familiares, provenientes de fontes greco-romanas, hebraicas, egípcias, hindus, indígenas norte-americanas, maoris, célticas e norueguesas, entre outras, todos relacionados com as várias etapas da vida e com os desafios importantes com que todos os seres humanos deparam.
Em vez de seguir o conhecido formato dos “dicionários de mitologia”, que fornecem pequenos retalhos de interpretação sobre cada componente de uma longa lista de antigas divindades e heróis, seguiremos o formato da vida humana, entremeando as antigas histórias com experiências humanas fundamentais, a começar pelas relações familiares e terminando com a morte, como derradeira viagem mítica.
Cada parte do livro pode ser lida e relida independentemente das demais, porém, em seu conjunto, o livro conduz o leitor a uma viagem pelos principais ritos de passagem da vida humana.
Cada parte concentra-se numa área particular da vida e nos conflitos e alegrias característicos com que todos lidamos. Alguns mitos específicos, por sua vez, são usados para ilustrar questões particulares, tanto positivas quanto negativas, pertinentes a essa esfera da vida.
Narra-se inicialmente a história, seguindo-se um apanhado psicológico que nos ajuda a compreender o sentido mais profundo e a aplicação do mito a nossa vida.

Deixe uma resposta