Fiódor Dostoiévski – O Jogador

Posted on Posted in Literatura Estrangeira

O Jogador foi publicado em 1866, ano em que saiu também Crime e Castigo, sendo também a primeira a ser traduzida diretamente do russo. Passado na Alemanha, num ambiente de casinos, Aleksei Ivánovitch destaca-se como figura principal – um jovem com um forte sentido crítico em relação ao mundo que o rodeia, mas carente de objetivos, que descobre em si a paixão compulsiva pelo jogo.
Dostoiévski expõe as personagens nas suas motivações mais íntimas, com humor e ironia, criando uma obra simultaneamente viva e profunda, na melhor tradição dostoievskiana.
O fascínio torturado dos jogadores adequa-se genialmente ao tratamento de temas caros ao autor, e ainda o descontrolo e o desespero, as paixões que raiam a loucura e a solidão sem perspectivas, além de uma análise social impiedosa, por vezes satírica.
O Jogador, uma das obras mais lidas deste autor, tem muito da experiência do próprio Fiódor Dostoiévski, que também foi um jogador compulsivo durante vários anos.
O autor, um notório epilético, reconhecido por seu vigor na descrição das vivências psicológicas dos personagens, relata com precisão o sofrimento associado ao jogo patológico. O próprio Dostoiévski era, provavelmente, um jogador compulsivo e, assolado por dívidas, necessitando cumprir um contrato com seu editor, escreve o romance em apenas vinte e seis dias, conferindo-lhe, assim, um tom autobiográfico.

Fiódor Mikháilovitch Dostoiévski nasceu em Moscou a 30 de outubro de 1821, e estreou na literatura com Gente pobre, em 1846. Após ser preso e condenado à morte pelo regime czarista em 1849, teve sua pena comutada para quatro anos de trabalhos forçados na Sibéria, experiência retratada em Recordações da casa dos mortos (1862). Após esse período, escreve uma sequência de grandes romances, como Crime e castigo e O idiota, culminando com a publicação de Os irmãos Karamazov em 1880. Reconhecido como um dos maiores autores de todos os tempos, Dostoiévski morreu em São Petersburgo, a 28 de janeiro de 1881.

   

Deixe uma resposta