José Américo Bezerra Saraiva & Ricardo Lopes Leite – Exercícios De Semiótica Discursiva

Posted on Posted in Linguística

Este livro registra os resultados de algumas pesquisas que os autores realizaram no Grupo de Estudos Semióticos da Universidade Federal do Ceará (Semioce), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Linguística da mesma universidade.
Três partes o compõem. A primeira busca apresentar, de maneira didática, as principais aquisições do modelo semiótico clássico elaborado por Algirdas Julien Greimas e seus colaboradores. Nela, propõem-se também exercícios orientados para operar-se com o modelo semiótico de análise de textos.
A segunda parte constitui-se de três exercícios de aplicação da teoria semiótica. Em As operações enunciativas em anúncios classificados de serviço de sexo, demonstra-se como essas operações constroem, pelo enunciado, pontos de observação nos quais poderão se alocar os leitores potenciais de cada texto na qualidade de consumidores de “imagens” do corpo anunciado, estratégia fundamental para a eficácia da persuasão. Em Efeitos metafóricos e graus de presença da enunciação no enunciado, descrevem-se, articulando categorias da sintaxe discursiva com elementos da Semiótica Tensiva, os efeitos metafóricos como resultado de um complexo processo que envolve a coexistência de planos de leitura em diferentes níveis de profundidade discursiva.
Em A arquitetura iconizante de “Luz do sol”, por fim, analisa-se, sob a batuta da Semiótica da Canção, o texto cancional de Caetano Veloso, para demonstrar como a estruturação estrófica, a seleção lexical, a composição fônica e a ordenação tonal concorrem, integradamente, para a constituição da arquitetura iconizante da canção.
A terceira parte propõe um exercício de reflexão epistemológica ao promover a discussão dos conceitos de imanência, texto e transposição, considerados centrais para a construção de um projeto de “vocação científica” que não abandona o legado saussuro-hjelmsleviano, isto é, mantém o foco na ideia de que o sentido nasce da relação e pode ser apreendido e analisado em suas estruturas geradoras, cabendo ao semioticista elaborar modelos descritivos que deem conta dos mecanismos e procedimentos estruturantes da significação.

Deixe uma resposta