Dizer É Poder surge, em parte, como o resultado de coincidências. Algumas temporais, outras afetivas. E outras ainda acadêmicas. A todas elas, somam-se as que desembocam no desejo de história. Dizer É Poder é fruto do trabalho de três sujeitos-pesquisadores e professores, nascidos nos anos 1970, que compartilham o mesmo campo temático e arco temporal: a ditadura no Brasil das décadas de 1960-80.
A ideia de realizar o livro é construída conjuntamente a partir dos trabalhos de três grupos de pesquisa, cadastrados no CNPq, e liderados por esses professores integrantes do Programa de Pós-Graduação em História, da UFC: Grupo de Pesquisa História e Documentos: Reflexões sobre Fontes Históricas, coordenado por Jailson Pereira da Silva; Grupo de Pesquisa História, Tempo, Imagem e Narrativa, liderado por Meize Regina de Lucena Lucas e Grupo de Estudos e Pesquisas em História e Gênero, coordenado por Ana Rita Fonteles Duarte.
Os grupos trabalham com afinidades tanto de tempo quanto de objeto de estudo. Dedicam-se a pensar as relações entre a ditadura e as produções culturais, processos e formas de censura e suas imbricações com a construção de modelos desejados de moralidade, gênero e comportamento como estratégias de legitimidade política. Percebem,
também, recusas e adesões ao regime por parte de diferentes grupos sociais naquele período.
As efemérides em torno dos 50 anos do Golpe de 1964, decerto, instigaram a publicação deste livro, mas essa constatação não o transforma em retrato de escolhas de ocasião ou adesão a temas “da moda” no campo da historiografia. Em alguns casos, as trajetórias de pesquisa sobre o período já ultrapassam 15 anos de escritos e reflexões e foram iniciadas num momento em que ainda se discutiam formas de acesso aos arquivos “sigilosos” e novas questões e abordagens que ultrapassassem lugares comuns ou a mera constatação sobre “bons e maus”, “culpados e inocentes”, “algozes e vítimas” no que toca à construção do regime autoritário.
Dizer É Poder é composto de seis textos, tomando como referencial o arco temporal e temático que diz respeito à temática “História, Ditadura, Censura, Gênero e Comportamento no Brasil”, entre as décadas de 1960 e 1980. Os trabalhos reúnem reflexões sobre temas atualmente estudados, em conjunto, pelos grupos de pesquisa, e apoiados, desde 2011, por editais do CNPq e Funcap. Compreendemos que essa é uma tarefa que deve perdurar pelos próximos anos. Mas tanto quanto o trabalho de investigação, anima-nos o desejo de compartilhar os resultados já alcançados, ajudando a pensar um período de nossa história tão importante, que ainda suscita tanta controvérsia como a ditadura civil- -militar pós-1964.

Deixe uma resposta