Uma História Descomplicada Da Filosofia: Com uma linguagem divertida e contemporânea, Savater mostra que a filosofia faz parte de cada um e que ela está em cada ação do nosso dia a dia.
Um dos principais intelectuais contemporâneos, o filósofo espanhol Fernando Savater já demonstrou sua enorme capacidade para dialogar com jovens e professores sobre temas considerados “difíceis”, por exemplo com livros como Ética para Meus Filhos e Política para Meus Filhos. Em Uma História Descomplicada Da Filosofia, ele conduz seus leitores a um passeio completo, e acessível, por outra disciplina considerada espinhosa por muitos, a filosofia. Sem fazer uso de jargões acadêmicos e de estruturas universitárias, Savater narra a filosofia como uma grande aventura presente no cotidiano de todos nós. Nesta jornada, que sai da Grécia Antiga de Sócrates, Platão e Aristóteles para chegar até pensadores do século 20, como Albert Camus e Hannah Arendt, o escritor usa da companhia de dois personagens fictícios, os adolescentes Alba e Nemo.

Passamos a vida fazendo perguntas: O que vamos jantar hoje à noite? Como se chama aquela menina? Qual é a tecla do computador para “deletar”? Quanto é cinquenta vezes trinta? Qual é a capital de Honduras? Onde passaremos as férias? Quem pegou meu celular? Você esteve em Paris? A que temperatura ferve a água? Você me ama?
Precisamos fazer perguntas para saber como resolver nossos problemas, ou seja, como agir para conseguir o que queremos. Resumindo, fazemos perguntas – aos outros e a nós mesmos – para aprender a viver melhor. Quero saber o que vou comer, aonde posso ir, como é o mundo, o que tenho de fazer para chegar o mais depressa possível em casa ou para viajar ao lugar onde vivem meus amigos etc. Se tenho inquietações científicas, gostaria de saber como fazer um avião voar ou como curar o câncer. O que farei depois dependerá da resposta a cada uma dessas perguntas: se quero ir a Nova York e pergunto como posso viajar até lá, será muito interessante saber que de avião levarei seis horas, de navio dois ou três dias e a nado aproximadamente um ano, caso os tubarões não me impeçam. A partir do que eu aprender com essas respostas tão informativas, decidirei se prefiro comprar uma passagem de avião ou uma roupa de banho.

Deixe uma resposta