Da Sedução E Outros Perigos realiza o resgate da figura de Afrodite, a Deusa Mãe, e seus efeitos sobre a cultura e a condição humana em seus acervos materiais e simbólicos, nos quais se pode deslumbrar a influência da Deusa do amor.
Para tal tarefa, a autora faz uma leitura diacrônica das representações femininas nas artes e na literatura, partindo das primeiras manifestações escultórias do feminino na pré-história – mais exatamente nos períodos Paleolítico e Neolítico e seus desdobramentos nas artes cretenses, minóica e grega – para em seguida, contemplar a face judaico-cristã, que propôs uma “redefinição” para o feminino a partir das representações da Virgem Maria e de algumas santas.
Prosseguindo esse percurso, Da Sedução E Outros Perigos explora a dimensão afrodisíaca do feminino encarnada pelas jovens heroínas dos contos maravilhosos e dos romances de origem européia.

Flávia Regina Marquetti possui graduação em Letras pela Universidade Júlio de Mesquita Filho – UNESP – Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (FCLAr.), mestrado em Estudos Literários pela UNESP/FCLAr., pesquisa envolvendo o mito de Narciso, literatura e artes visuais, da Antiguidade Clássica até o século XX; doutorado em Letras, área de Estudos Literários, UNESP/FCLAr., a pesquisa aborda a figuratividade no mito da deusa mãe nas representações literárias e nas artes plásticas. O estudo é diacrônico, abrangendo desde o paleolítico até o período arcaico grego; o pós doutoramento, desenvolvido também na UNESP/ FCLAr., deu continuidade ao tema, foram contemplados os períodos clássico, medieval e moderno, as pesquisas estão pautadas nas questões de gênero e sexualidade, a abordagem segue a semiótica da escola de Paris. O pós doutoramento desenvolvido junto ao NEE ? UNICAMP , teve como tema a protofiguratividade do masculino/guerreiro, abrangendo desde a pré-história até os heróis do período clássico grego. Atualmente desenvolve duas pesquisas: junto ao Grupo LINCEU, Visões da Antiguidade Clássica, da UNESP / FCLAr, cujo tema é uma revisão dos conceitos de mimese e de representação/ficção no teatro, abarcando desde Aristóteles até o teatro contemporâneo; e junto ao Laboratório de Arqueologia Pública Paulo Duarte (LAP) / Unicamp, na qual propõe um estudo sobre a representação do corpo e do erotismo na arte e na literatura.

Deixe uma resposta