Vivemos um tempo de preocupações muito evidentes sobre o atual processo educativo das sociedades, em todo o mundo, até porque estamos vivendo uma era marcada por realidades humanas assentadas em profundas alterações sociopolíticas, econômicas, tecnológicas, ambientais e educacionais que necessitam de homens e mulheres qualificados(as), prontos(as) a atenderem as novíssimas demandas dessas mesmas sociedades, ou seja, desse novo tempo histórico. Daí que, amparada nesta convicção, penso que novas formas de produzir, aprender e ensinar Geografia, ciência que nos prepara para sermos leitores do mundo, colocam-se como de essencial importância no processo de formação dessas pessoas.
Geografia E Ensino é o resultado de um esforço conjunto de reflexões de profissionais da educação geográfica, em grande parte lotados na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), sul da Bahia, que moldam e apresentam um rico e profundo painel das diversas facetas e possibilidades de produzir, aprender e ensinar Geografia no contexto da sociedade contemporânea.
Partindo dessa compreensão, permito-me afiançar que esta obra é uma produção coletiva de exímios especialistas que se debruçam cotidianamente sobre o repensar dos caminhos da educação geográfica, nas escalas local, regional, nacional e/ou global, vivenciando múltiplas experiências com a pesquisa e as práticas educativas em ensino de Geografia, sempre atentos à necessidade de promover e garantir a articulação de matrizes teóricas distintas e os seus diferentes olhares sobre o espaço e o tempo, categorias embrionárias e indispensáveis à ciência geográfica, assim como os conceitos de território, região, lugar e paisagem, e tantos outros, reconhecidos como modernos e pós-modernos.
A obra se intitula Geografia e Ensino: dimensões teóricas e práticas para a sala de aula, organizada no formato de seções (I, II e III), tendo como ponto fulcral o ensino de Geografia, com importantes discussões teóricas e reflexões sobre o papel e a importância da pesquisa escolar, além de apresentar outras experiências que se colocam como possibilidades metodológicas para a melhoria da qualidade do ensino de Geografia, em especial na educação básica. Sustento o argumento de que os autores também possuem uma forte preocupação didática, considerando que traçam caminhos, sustentam concepções e apresentam propostas didático-pedagógicas capazes de enriquecer as práticas educativas nos espaços escolares.
Por fim, posso concluir que os autores da seção I desenvolvem reflexões sobre as dimensões teórico-práticas da disciplina em questão; os da seção II tratam da reflexão e do auxílio à prática em sala de aula; e os da seção III se desdobram na produção de trabalhos que cuidam das dimensões práticas para o cotidiano em sala de aula. A obra, como um todo, é multifacetada. Os autores caminham de forma absolutamente livre e lidam com as suas questões nos mais variados tons, do acadêmico ao poético, por exemplo, mas se encontram naquilo que é central no livro: a preocupação com a melhoria do ensino de Geografia.

Deixe uma resposta