Edna Maria F. S. Nascimento & Lenira Marques Covizzi – João Guimarães Rosa

Posted on Posted in Biografia, Literatura

O título condensa, com precisão, as duas vertentes desenvolvidas no livro: o homem e a obra.
Fundamentadas em documentos do Arquivo Guimarães Rosa do Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo (IEB-USP) e na fortuna crítica do escritor, Edna Nascimento e Lenira Covizzi reconstituem o homem plural Guimarães Rosa, médico, diplomata e conhecedor de várias línguas que ficou famoso por suas ousadias linguístico-literárias.
João Guimarães Rosa: Homem Plural, Escritor Singular revela um escritor incansável, sempre preocupado com os múltiplos aspectos da linguagem, que sofre com a angústia da perfeição, com a busca da palavra exata e que para tanto se mune de vasta pesquisa documental, do neologismo, de uma nova ordem sintática desintegradora das convenções linguísticas.
Esse aparato linguístico tão bem trabalhado que imprime singularidade à obra do escritor é referendado pela inovação nos gênero literários que se misturam do épico ao lírico. Por essa característica, a obra funda um sertão mágico, o sertão roseano, e é considerada complexa, de difícil leitura.
O livro João Guimarães Rosa: Homem Plural, Escritor Singular apresenta de forma agradável e com linguagem acessível, a obra deste escritor mineiro a quem esteja interessado em compreender o seu universo lírico-reflexivo.
O escritor Guimarães Rosa deixou publicadas as seguintes obras de ficção: Sagarana; Corpo de Baile (a partir da 3ª edição dividido em três livros: Manuelzão e Miguilim; No Urubùquaquá, no Pinhém; Noites do Sertão); Grande Sertão: Veredas; Primeiras Estórias; Tutaméia (Terceiras Estórias); e dois volumes de organização póstuma: Estas Estórias e Ave, Palavra.
A maior parte dessas obras foi traduzida em vários países. Algumas, como Grande Sertão: Veredas e “A hora e vez de Augusto Matraga”, foram ainda adaptadas para a linguagem de outros veículos de comunicação. Inúmeros são os artigos, os livros e as teses que têm como objetivo o estudo de sua obra.

Deixe uma resposta