É preciso ter estômago forte e uma boa dose de sangue frio para enfrentar as primeiras páginas deste livro. Quem ultrapassar o obstáculo, no entanto, será recompensado com o ótimo texto de Alice Sebold, autora do surpreendente best seller Uma Vida Interrompida. Sorte é o primeiro livro de Sebold, e conta a história real de seu estupro, aos 18 anos, e de todas as mudanças decorrentes desse ato violento.
Nascida em Madison, Estado do Winsconsin, em 1963, Alice optou por fazer faculdade em Syracuse, cidade que fica no Estado de Nova York, um pouco para ficar longe de sua família e de sua vida até então, um pouco para ter coragem de viver experiências inteiramente novas. Durante toda a infância e a adolescência, nutriu uma paixão pelos musicais da Broadway, mas se considerava gordinha e sem charme (apesar de não ser nem uma coisa nem outra), e acabou decidindo por se dedicar à poesia.
Todos os seus planos mudaram depois de ser atacada.
Foi durante a semana seguinte à sua violação que Alice jurou a si mesma que um dia escreveria um livro de memórias. Levou quinze anos para cumprir a promessa e mais três até ver sua história chegar a uma lista de mais vendidos nos EUA. Lançado em 1999, Sorte só fez sucesso de público quando Uma Vida Interrompida, seu segundo livro, um romance lançado em 2002, virou mania — foi o livro de ficção mais vendido nos EUA naquele ano, com 1,5 milhão de cópias, e desde então já foi lançado em outros vinte países.
Assim como o romance, que é leitura obrigatória para quem se interessa por boa literatura contemporânea, Sorte abre com a narrativa crua e sem eufemismos do pior que pode acontecer a uma mulher. No entanto as duas histórias são muito diferentes, opostas até, como os dois lados de uma mesma moeda. A Susie Salmon de Uma Vida Interrompida não é uma personagem baseada em Alice Sebold, mas sim inventada por ela; só que o trauma da autora, ainda muito presente, parecia querer invadir o livro de ficção e tomar conta de sua personagem. Para limpar o caminho, Alice interrompeu a saga de Susie e decidiu contar a sua própria. Nascia este Sorte, que você tem nas mãos agora.

Deixe uma resposta