Dedicado aos trabalhadores e colaboradores de empreendimentos associativos, este livro, no formato de cartilha, destaca a importância de cada trabalhador. Os autores fazem uma reflexão sobre o mundo do trabalho e suas desiguais e desgastantes relações, resgatando os princípios, valores e ideais do cooperativismo. O livro descreve como as atividades e tarefas dos trabalhadores podem ser executadas com saúde e segurança, além de destacar a adoção de práticas de segurança laboral.

Olá, me chamo Prevenilda, este livro foi construído como muito carinho e dedicação para você trabalhador, colaborador de empreendimentos associativos. Você que trabalha duro para por o alimento de cada dia na mesa de muitos brasileiros, você que muitas vezes cuida do que iremos vestir, da construção de nossas casas, zela por nossa saúde e bem estar, prestando sempre o melhor serviço e oferecendo os melhores produtos.
Venho por meio dela, mostrar a cada trabalhador a sua importância dentro do empreendimento, não como uma máquina ou ferramenta, mas como ser vivo que movimenta e alimenta toda a estrutura produtiva, sem o qual nada existiria.
Primeiro faremos uma reflexão sobre o mundo do trabalho e suas desiguais e desgastantes relações, embarcaremos numa viagem longínqua ao seio do movimento do cooperativismo, resgatando seus valores e ideais. Deste ponto partiremos para um olhar de dentro para fora, onde convido a cada um avaliar o seu trabalho, suas atividades e tarefas, percebendo como podem executá-las com maior segurança, para que possamos viver e sobreviver com qualidade.
Por fim deixo um recadinho a todos, o trabalho coletivo organizado de forma associativa independente de sua constituição jurídica deve priorizar o indivíduo, não em seu aspecto egoístico, onde cada um busca o que é melhor para si, mas sim, na valorização representada pela unicidade de cada ser. Embora estejamos trabalhando e vivendo em conjunto, possuímos características próprias que nos tornam diferentes uns dos outros e é aí, que mora a maior riqueza, o respeito às individualidades sem descaracterizar a coletividade, pois há cooperação e solidariedade.

Deixe uma resposta