Informação e Conhecimento é uma publicação em série, anual e temática, do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (Posici), da Universidade Federal da Bahia. Seu objetivo é a divulgação de trabalhos de alunos, professores e pesquisadores convidados, vinculados às linhas de Pesquisa do Posici: Teoria e Gestão do Conhecimento e Informação e Contextos Sócio-Econômicos.
A linha Teoria e Gestão do Conhecimento dedica-se ao estudo da relação da informação e conhecimento; informação e tecnologias de informação e comunicação; informação e processo cognitivo; da inteligência organizacional, abrangendo gestão da informação e gestão do conhecimento. Inclui a compreensão: do desenvolvimento do conhecimento na Sociedade; e da definição da Ciência da Informação e sua relação com a epistemologia.
A linha de Informação e Contextos Sócio-Econômicos dedica-se ao estudo da história e das relações da informação com a economia, com os processos políticos, com a inclusão social e digital, com a vida social e cultural, e com a identidade nacional.
Abrange a compreensão do Estado, das empresas e da sociedade civil, na organização, gestão e regulação nacional e internacional da informação.
Este primeiro volume da série tem como tema: Socializando Informações, Reduzindo Distâncias. Em torno dele, os trabalhos aqui apresentados expressam a reflexão de alunos e professores sobre materiais empíricos e bibliográficos a respeito de suas pesquisas e dissertações. O enfoque do conjunto dirige-se para a socialização, disseminação, interação, integração, colaboração, participação e democratização da informação.
O Posici foi instituído em 1998 e tem, hoje, como área de concentração, Informação e Conhecimento na Sociedade Contemporânea, da qual deriva o nome desta coleção, e busca compreender as relações da informação com o desenvolvimento científico e tecnológico, a cultura, a política, a economia e a história.
Busca, igualmente, entender o campo teórico em que os estudos de Informação se colocam e seu relacionamento com os outros campos científicos. Reconhecido pela Capes em 2001, abriga, no momento, 23 alunos e 9 professores-pesquisadores, todos com doutorado.

Deixe uma resposta