Antonio Candido & Outros – A Personagem De Ficção

Posted on Posted in Cinema, Literatura, Teatro

O livro seguinte reproduz, com o mesmo título, o Boletim n.° 284 da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, publicado em  1964. Nascido de uma experiência de ensino, julgo oportuno reproduzir a parte do Prefácio que explicava a sua elaboração.
“Este Boletim resulta das atividades do Seminário Interdisciplinar, iniciativa pela qual procuro dar aos cursos a meu cargo o caráter de interrelação com outros pontos de vista, indispensáveis ao estudo da Teoria Literária. Esta matéria toca não apenas em outros domínios do saber,como a Filosofia e a Linguística, mas  na realidade viva das diversas artes. Daí se encontrarem nesta publicação, como se encontraram nas atividades do Seminário, estudiosos da Filosofia, da Literatura, do Teatro e do Cinema.
O curso de 1961 para o 4.° ano versou  “Teoria e Análise do Romance”; dentre os seus tópicos, foi selecionado o referente à “Personagem” (explanado no mês de abril), para os trabalhos do Seminário. Eles se estenderam de outubro a novembro, depois de terminadas as aulas, constando de exposições sobre o problema geral da ficção pelo Professor Anatol Rosenfeld; sobre a personagem de teatro, pelo Professor Décio de Almeida Prado; sobre a personagem de cinema, pelo Professor Paulo Emílio Sales Gomes. A seguir, vieram outras atividades, como uma Mesa Redonda, com participação dos alunos e dos quatro docentes, para balanço e esclarecimento de problemas; a projeção do filme La Dolce Vita, de Federico Fellini, comentado pelo Professor Paulo Emilio Sales Gomes do ângulo das técnicas de caracterização psicológica; a representação da peça A Escada, de Jorge Andrade, seguida de debate sobre a caracterização cênica, orientado pelo Professor Décio de Almeida Prado, com a participação central do encenador, Flávio Rangel, e a colaboração da crítica de teatro Bárbara Heliodora Carneiro de Mendonça. Dessa maneira, procurou-se pôr os estudantes em contato com várias faces de um problema complexo, a fim de que a teoria e a análise, do ponto de vista literário, ficassem o mais esclarecidas possível pela incidência de outros focos.
Neste Boletim, recolhem-se as aulas sobre personagem do professor do curso e as contribuições do Seminário, redigidas especialmente para o caso. Como se verá, as exposições críticas sobre o problema no romance, no teatro e no cinema giram estruturalmente em torno da exposição básica sobre o problema geral  da ficção, embora cada autor tenha escrito a sua contribuição independentemente e com toda a liberdade”.

  

Deixe uma resposta