José Ricardo Carvalheiro – A Nova Fluidez De Uma Velha Dicotomia: Público E Privado Nas Comunicações Móveis

Posted on Posted in Comunicação, Internet

A dicotomia público/privado é correntemente utilizada em vários campos, com os conceitos a adquirirem diferentes sentidos. Numa obra de referência sobre o mapeamento dessa dicotomia (Public and Private in Thought and Practice: Perspectives on a Grand Dichotomy), Weintraub e Kumar apelam à clarificação teórica contra aquilo que consideram uma certa confusão conceptual, constituída pelo emprego indistinto de várias acepções deste par de conceitos.
Mas também reconhecem que a circunscrição das análises a uma única das dimensões ou formas desta dicotomia nunca será capaz de captar a complexidade que caracteriza as sociedades modernas.
Não sendo a distinção unitária, as várias facetas do público e do privado também não se encontram desligadas, articulando-se entre si, como acontece claramente entre o eixo “cívico” (cujas análises concebem o público como uma comunidade política e o privado como o universo do doméstico e particular) e o eixo das sociabilidades (onde se aborda o público e o privado como formas distintas de interação e apresentação dos indivíduos).
Além de multifacetados e interligados, os dois lados da dicotomia não apresentam fixações definitivas, os dois campos possuem um caráter ‘proteico’, estão sujeitos a processos de reconfiguração que deslocam as habituais fronteiras. Ou estão, até, sujeitos a hibridações que podem pôr em causa a típica perspectiva de exclusão mútua e sugerirem, ao invés, a confluência de traços vistos como tradicionalmente públicos e de traços tipicamente privados no seio de um mesmo fenômeno.
Em muitos aspectos, a emergência e proliferação de dispositivos móveis de comunicação digital constitui um terreno de experimentação por parte dos atores sociais, de novas vias exploradas por organizações comerciais e estatais, de potenciais transformações culturais onde se jogam as lógicas e as normas da dicotomia público/privado, e portanto também constitui um fértil terreno de questionamento acadêmico.
Este volume corresponde a uma primeira fase do projeto de investigação “Público e Privado nas Comunicações Móveis”, desenvolvido no LabCom entre 2013 e 2015.
Nele damos realce, evidentemente, ao campo comunicacional, curiosamente não contemplado de forma explícita no esquema de quatro grandes domínios que são recenseados para a “grande dicotomia” na obra de referência de Weintraub e Kumar. Damos, por isso, atenção a aspectos como a extensão e o caráter da audiência (que à luz da dicotomia pode ser definida como aberta ou fechada) ou a natureza dos conteúdos comunicativos (que apela a uma distinção – problemática – entre o pessoal e o geral).

Deixe uma resposta