A história de Pablo Escobar aqui narrada foi reconstruída com o  olhar de diversos protagonistas que entrevistei ao longo dos últimos anos. Falei com alguns de seus familiares, vizinhos e pessoas que  trabalharam para ele (de operários a seus advogados, passando pelos  homens de sua organização), com pessoas que foram suas vítimas e,  além de toda essa gente, com aqueles que o combateram dentro da lei  ou na ilegalidade.
Foi árduo o trabalho de localizar as fontes, conseguir autorização  para visitar alguns deles nas prisões ou nas casas onde eles hoje procuram se manter no anonimato, tendo sido difícil, às vezes, conseguir  que rompessem o silêncio. Foram incluídos também trechos de uma  entrevista realizada pela jornalista Ana Victoria Ochoa com dona Hermilda Gaviria, para um documentário ainda inédito intitulado Madre  de espaldas con su hijo.
A reconstrução dos fatos se alimentou também de fontes escritas,  entre elas os livros que foram publicados sobre o personagem ou abordando episódios relacionados a ele. Além disso, com a publicação de  centenas de notícias de jornais a respeito do narcotráfico, especificamente sobre Escobar, ao longo de dezesseis anos, que inventariei e analisei cuidadosamente. Por último, foram-me muito úteis manuscritos e  correspondências, vários deles inéditos, que algumas pessoas mantêm  guardados, mas generosamente puseram à minha disposição.
Enfim, somando vozes, procurei construir um olhar multifacetado  de um personagem que só de ser mencionado já suscita controvérsias, mas que definitivamente nos marcou e foi o símbolo maior do  estigma que hoje nós, colombianos do mundo inteiro, carregamos: o  narcotráfico.
É verdade que em muitos dos episódios há versões diferentes e até  conflitantes. Nesses casos, procurei incorporá-las.
Inventei um personagem, Arcángel, em cuja boca coloquei opiniões  que alguns dos protagonistas não querem assumir publicamente. Arcángel  também foi útil, do ponto de vista narrativo, para apresentar alguns fatos  que poderiam comprometer judicialmente aqueles que os revelaram.

Deixe uma resposta