Valete – Não Te Adaptes

Posted on Posted in Vídeo Clip

Esta é a minha carta para ti mana porque eu sinto a tua dor
mesmo cercada pelo drama ainda emanas amor
nesta sociedade machista que te chama burra inferior
como se o machismo fosse algo inteligente e superior
agora só vês esses empregos onde só te desvalorizas
e onde um bom corriculum vale menos que boas medidas
tu és diva, por isso não caias, faz por resistir
tu nunca desceste uma cueca para o teu salário subir
e não invejes essas cuarras com ganância na veia
porque elas andam sempre de carro mas vão sempre de boleia
elas entram em videoclips só pa mostrar a peida
elas fazem algum guito mas só com a boca cheia
tu és independente e tens requisitos de outro nível
elas são independentes até terem um rico disponível

desvia-te, não te adaptes, vem por esta via
há mais fascínio nessa diferença que te caracteriza

tu sabes, a vida é um combate
luta, não digas que é tarde, ainda tens a segunda parte
tu sabes, a vida é um combate
luta, não digas que é tarde porque eu ‘tou aqui do teu lado

a tua relação ‘tá feia
antes era um conto de fadas
o teu homem é um player e joga sempre fora de casa
‘tás caída no chão, perdida na frustração
tu sabes, esses manos só amam até à ejaculação
tu sabes, para eles relações só têm quecas e gemidos
vivem aos zigue-zagues, desviando-se da seta do cupido
envolvem-te em elogios e adornam com sorrisos
roubam-te o coração e devolvem-to todo partido
depois tornam-se agressivos
depois já sabes como é
entre marido e mulher só tu comes porque ninguém mete a colher
e quando engravidares, eles já nem querem saber
eles dizem-te que a semente é deles mas que o problema é teu
depois vais para a discoteca ver outro príncipe desencantado
até podes ser cinderela mas já passou das 24

mana, não te adaptes, vem por esta via
há mais fascínio nessa diferença que te caracteriza

tu sabes, a vida é um combate
luta, não digas que é tarde, ainda tens a segunda parte
tu sabes, a vida é um combate
luta, não digas que é tarde porque eu ‘tou aqui do teu lado

tu sabes..

 

Deixe uma resposta