Maria Da Graça Costa Val & Martha Lourenço Vieira – Língua, Texto E Interação

Posted on Posted in Educação, Linguística, Pedagogia

Muitos professores das séries ou ciclos iniciais do Ensino Fundamental têm manifestado dúvida sobre como agir diante de uma criança que, por exemplo, numa discussão na aula de Ciências, se manifesta dizendo que, para contribuir para o fim do mosquito transmissor da dengue, é necessário não deixar água acumulada “nos pratinho das pranta”. O que fazer: suspender a discussão do tema e chamar a atenção da criança, apontando seus erros contra a concordância e a pronúncia da língua padrão? Ou dar prosseguimento ao assunto e criar outras oportunidades para o ensino do “português correto”? Outras perguntas vêm se somar a essa: deve-se ou não trabalhar, no começo do ensino básico, conceitos gramaticais como masculino e feminino, singular e plural, classes de palavras, conjugação verbal? Afinal, o que é ensinar Língua Portuguesa, especialmente para crianças, nos primeiros anos letivos do Ensino Fundamental?
Este Caderno focaliza conceitos fundamentais para o ensino e aprendizagem da linguagem escrita: língua, texto e interação. A atuação do professor em sala de aula, as atividades que ele propõe aos alunos, a maneira como ele avalia a fala e a escrita dos alunos, no processo de alfabetização, na leitura e na produção de textos escritos, dependem essencialmente de como ele compreende tais conceitos, sua natureza e seu funcionamento.
Da concepção de língua e de linguagem deriva a compreensão de texto e a maneira como ele será tratado em sala de aula.
Procurou-se, neste Caderno, dar aos conceitos em foco uma abordagem que possibilitasse aos professores compreendê-los na vivência de algumas situações mais do que defini-los teoricamente. Interessa-nos uma compreensão alicerçada na prática de observação e análise, e não a memorização ou a reprodução mecânica de concepções teóricas.
Por isso a opção metodológica prioriza a apresentação e discussão de situações e textos, muitos deles humorísticos, que desencadeiam e ilustram a formulação teórica.
Buscamos, com a temática e as estratégias eleitas, propiciar aos professores oportunidade de reflexão crítica sobre os conceitos de linguagem, língua, interação e texto, pela contraposição entre noções correntes no senso comum e concepções reconhecidas hoje no campo dos estudos da linguagem.

Deixe uma resposta