Gustavo Galo – Sol

Posted on Posted in Discos

Músicas:
1. Até De Manhã
2. Tenra Terra
3. Um Barato
4. Pra Te Tocar
5. Que Mal Tem?
6. Grafitesão
7. Ah, Se Não Fosse O Amor
8. Pra Pegar
9. Salto No Escuro
10. Sol

Em 2016, dois anos depois do lançamento de ASA, Gustavo Galo lança seu segundo disco solo, SOL, sob efeito de algumas experiências como intérprete em “Waly Salomão – Poesia Total” e à frente da Trupe Chá de Boldo, banda da qual faz parte há dez anos. Somado a tais experiências, parte do repertório inicial de SOL, produzido por Gustavo Ruiz, foi animado pela temporada de shows acompanhado somente do violão. As viagens pelo Rio de Janeiro, interior de Minas Gerais e Goiás, serviram para Galo apresentar o seu trabalho de modo direto, desejo explicitado pelos versos de “pra te tocar”, parceria com Marcelo Segreto (Filarmônica de Pasargada): “…eu toco essa canção pra você/ você se tocar/ e se ela toca você/ ao vivo eu vou te cantar…”. Assim que retornou dos shows, o artista convidou Pedro Gongon (bateria: Trupe Chá de Boldo, Juliana Perdigão) e Tomás Oliveira (baixo, synths, piano: Mustache e os Apaches) para se unirem a Gustavo Ruiz (guitarras) e Otávio Carvalho, responsável pela gravação no Submarino Fantástico. Apesar de um disco autoral, produzido e arranjado totalmente no estúdio, nas sessões de arranjos e gravação, Ruiz preocupou-se em não diminuir o som da banda. Em algumas faixas, amigos como Lucinha Turnbull (responsável pelo arranjo vocal de 3 faixas), Luiz Chagas, Sérgio Sayeg, Juliana Perdigão, Pedro Morais, juntaram-se ao trio, amplificando ainda mais as criações de Galo. Além das canções próprias, algumas em parceria com Iara Renó, Gustavo Cabelo, Júlia Rocha, em SOL, há versões de para criações de Lira, Luís Capucho e “Salto no Escuro”, obra de Jorge Mautner, considerado por Galo um dos artistas que marcaram a invenção deste segundo disco. Agora, portanto, é só dar o salto. E nesta hora em que ainda é noite, curtir o SOL, na voz do Galo.

 

Deixe uma resposta