O filósofo Immanuel Kant concebe o homem como um ser racional, capaz de desenvolver e aperfeiçoar seu próprio ser. Os outros animais encontram no instinto o seu modo de ser e de como proceder, mas o homem, por ser dotado de razão, precisa formar-se por si mesmo. Desse modo, objetiva-se com este trabalho analisar o processo de formação do homem sob a perspectiva kantiana, considerando as propostas e os métodos que visam o desenvolvimento da humanidade tanto em relação ao indivíduo, quanto em relação à espécie. Para realização deste objetivo tomar-se-á como referência primeira o texto Sobre a Pedagogia, no qual a educação é apresentada como meio de retirar o homem de seu estado de rudeza animal e de conduzi-lo ao aperfeiçoamento máximo de sua natureza racional: a moralidade, enquanto indivíduo; o cosmopolitismo, enquanto espécie.

Deixe uma resposta