aff

A intenção deste estudo é analisar o conceito de affordance de James Gibson (1904-79) e suas implicações teóricas e filosóficas, principalmente no que se refere às noções de informação e de percepção. O termo é utilizado em vários campos, como em psicologia de percepção, psicologia cognitiva, psicologia de ambiente, design industrial, interação homem-computador, design de interação e inteligência artificial, mas o livro aborda, principalmente, as interações agente-ambiente baseadas na percepção visual. Os autores partem do princípio de Gibson de que, como um organismo visualmente sensitivo, o homem se move para atingir as suas metas e tem grande parte de suas atividades sob o controle direto da visão, possibilitando uma interação dinâmica com o meio. Assim, duas perspectivas teóricas foram revistas neste livro – a perspectiva representacionista, que admite que as representações mentais são necessárias para a percepção visual, e a perspectiva ecológica, segundo a qual o ambiente pode ser percebido sem o envolvimento de processos representacionais. O estudo discute ainda uma variedade de aspectos relacionados ao conceito de affordance, tais como a noção de reciprocidade (animal-ambiente, percepção-propriocepção e percepção-ação), as relações com eventos, sua ontologia e as principais críticas feitas por cientistas cognitivos.

epub

O site pede cadastro. É fácil, rápido e vale a pena.

Deixe uma resposta